IN THE NAME OF LOVE

Autora: Isis Ribeiro| Beta: Lari Carrião



2010

- Me lembre de nunca mais beber. – Disse abrindo os olhos e tentando levantar, o que foi inútil, sua cabeça parecia pesar uns 20kg.
- Que horas são? E por que você está gritando? – O rapaz disse ainda de olhos fechados.
Ao escutar aquela voz seu coração parou e suas dores passaram na hora. Tanto ela quanto ele levantaram da cama se olhando.
- Isso não pode estar acontecendo. – Ela levou as mãos para o rosto.
- Vamos fingir que a noite passada não aconteceu. – Weeler disse olhando para a garota que tinha somente o lençol na frente do corpo.
- Não precisamos fingir, se eu não lembro é porque não aconteceu. Você lembra de algo? – Disse olhando para o rapaz e arrumando o lençol que por um minuto quase caiu. Ele negou com a cabeça e ela quase sorriu. – Ótimo, vou pegar minhas coisas e ir. – Mas ao tentar se virar sua cabeça parecia que iria explodir e seu estômago sair pela boca.
começou a rir, ele mais do que ninguém sabia como era ruim ter ressaca, desde que sua banda estourou ele não tinha mais limites para nada, a não ser quando estava perto de , ele abria mão de qualquer coisa pela companhia da mesma, porém desde o começo, a relação deles nunca deu muito certo, até deu por mais o menos um ano, mas eles pensavam diferente em diversos pontos e aquilo acabava atrapalhando a relação, mais um caso daqueles em que o amor não é o suficiente para manter uma relação em pé.
- Remédio? – Disse se abaixando e abrindo uma das gavetas da cômoda e pegando de lá uma cartela e entregando para a menina. – Tem água no frigobar. – Ela não disse nada quando pegou a cartela mas sorriu, não por muito tempo e foi em busca de um pouco de água.
- Vocês o que? – disse se jogando na cama ao lado da amiga.
- Credo, não grita. – disse fazendo uma cara feia. – A gente acordou no mesmo quarto, na mesma cama e sem roupas, porém não lembro de nada do que aconteceu.
- Mas você sabe que aquilo aconteceu certo? – Ela queria acreditar que não, mas os fatos não mentiam em relação aquilo. – Quando eu fui embora você estava conversando com Philipp, meio alta, mas ainda sabia o que estava fazendo.
- Eu falei com o Philipp milhões de vezes, não lembro de você indo embora, lembro somente que Oly veio me dar tchau dizendo que te deixaria em casa, coisa que eu sei que não é verdade, vocês não me enganam, Oly pode ser um idiota, mas é o idiota que te ama. – Disse sorrindo e pela primeira vez desde que elas começaram a conversar, ela olhou para .
- Cala a boca idiota. Diferente de você e o Weeler, nós não fizemos nada de mais ok, tudo bem que fomos para casa dele, mas só conversamos, eu tinha muita coisa para fazer hoje de manhã e ele também estava cheio de trabalho, não demorei muito para vir para casa. E já que você tocou nesse assunto, é um idiota? É um idiota, porém um idiota que te ama. Do mesmo jeito que você é uma idiota que o ama.
- Você sabe que o amor não é o suficiente.
- Você e esse seu amor insuficiente. É só olhar para vocês, vocês foram feitos um para o outro, porém vocês não querem abrir mão de algumas coisas e ficam falando que o amor não é o suficiente. Qualquer um sabe que com você ele é uma outra pessoa, continua sendo um egocêntrico babaca? Continua, mas ele é uma pessoa melhor, com você ele é uma pessoa melhor.
- Eu não posso simplesmente abrir mão da minha carreira e da minha futura família porque o senhor todo poderoso fucking famosinho não tem tempo para ficar em casa e dar atenção para os filhos. Do mesmo jeito que ele não se vê em uma família, eu não me vejo sem uma . Você mais do que ninguém sabe que o meu maior sonho é se casar e ter minha família, e eu não vou abrir mão disso, não agora. Do mesmo jeito que eu não estou pronta para abrir mão desse sonho, ele também não está. Eu o entendo, ele é lindo, rico e agora famoso, e ele deve aproveitar isso, porém eu não posso o acompanhar nessa vida de famoso.

2013

- me desculpe, ele disse que não precisava de horário para entrar – Megan disse entrando atrás do rapaz dentro da sala. O rapaz que ela evitou por tanto tempo estava agora parado em sua frente, e ela não sabia o que fazer, ela tinha certeza que um dia ou outro ele descobriria toda a verdade, mas ainda assim não era naquele momento em que ela iria fraquejar.
- Tudo bem Megan, pode ir, está tudo bem. – Disse sorrindo para a secretaria, que do mesmo modo sem graça que entrou na sala, saiu.
- Quanto tempo você pretendia me deixar fora da vida da minha filha? – disse assim que a mulher deixou a sala.
começou a rir. – Quem disse que ela é sua filha?
- Qual é , olhe só para ela. – Disse tirando o telefone do bolso e mostrando a foto em questão para a mulher. De fato, naquela foto Samantha estava bem parecida com ele.
- Não era você que não queria ter uma família? Que não iria ter tempo para ela? – Disse usando as palavras que um dia ele disse para ela. – Eu nunca te disse nada porque ela não é sua filha , Samantha por mais que seja parecida com você, não é sua filha.
Por alguns segundos não quis acreditar aquilo, e de fato ele não acreditou. Ela só estava falando aquilo por estar magoada com ele, pelas coisas que ele havia falado para ela antes. De fato, se ele fosse ela, também estaria magoado.
- Eu me envolvi com um rapaz alguns dias depois daquela maldita noite, e bom, a gente não usou camisinha. Naquela noite com você eu usei. Sabe como eu sei disso? Por que eu sempre carrego algumas na bolsa, e justo naquele dia estavam faltando, ou seja, nós usamos camisinha naquela noite . Se você soubesse o quanto eu rezei para que ela fosse sua filha, sabe como é difícil dizer para sua filha que ela não tem pai? – Ela manteve aquela pose por tanto tempo, de que tudo estava bem, e de fato no começo estava, Samantha não perguntava do pai pois não sabia o que era o “pai”, mas foi entrar na escolinha que a vida delas mudou completamente. Ela nunca sabia de fato o que falar quando a menina lhe perguntava sobre o pai. – Seria tão mais fácil se você fosse o pai dela, pelo menos eu saberia o que falar, eu poderia dizer que ele é alguém na vida, que ele não está presente porque ele precisa estar viajando para nos ajudar em casa, mas que em breve ele estará aqui, passando o natal, o ano novo ou o aniversario perto da filha. Mas não , eu não posso falar isso porque eu não sei quem é o desgraçado, eu fiquei tão de cara por não ser capaz de me conter perto de você que aconteceu isso.
- , por favor. – Ele tentou falar, mas ela foi mais rápida. - NÃO, não, eu preciso falar. Você acha que é assim? Que vai vir no meu trabalho metendo o dedo na minha cara? Agora você vai ter que me escutar. – Disse olhando para o rapaz que a cada palavra estava mais perto dela. Assim como a respiração dela estava ofegante a dele também. – Eu sempre sonhei que você seria os pais dos meus filhos, isso soa extremamente idiota agora, mas eu te amava sabia? Eu te amei como nunca amei alguém na vida, e tive que conviver com isso por muito tempo, todas as vezes que acabamos eu só queria escutar você me pedindo para ficar, me dizer que tudo ia ficar bem, e que quem sabe algum dia no futuro pudéssemos ter a nossa família, mesmo você sendo famoso, um dia você iria ter tempo para incluir uma família no meio de tudo isso. Nunca te pedi para abrir a mão da sua carreira, porém eu queria um pouco de você pra mim, quando descobri que estava gravida eu rezei para tudo o que existe de mais sagrado nesse mundo para que esse filho fosse seu, para que de alguma forma eu pudesse fazer parte de sua vida, nem que fosse uma vez no ano, ou uma semana das suas férias.
- Eu te amava mais do que qualquer coisa . De todas as vezes que terminamos eu só queria pedir para você ficar porque nós, NÓS, daríamos um jeito naquilo. E de fato eu não queria uma família, não naquele momento, e de fato eu também nunca pedi para você abrir mão disso. Eu sempre achei que você seria a mãe dos meus filhos, mas antes eu queria ser alguém na vida para que pudesse trazer tudo sempre do bom e do melhor para eles, para que eles pudessem ter tudo aquilo que a gente não pode ter, mas sempre que entravamos nesse assunto de família/carreira era uma briga diferente. Quando eu soube pelo Oliver que você deu à luz a uma menina, meu coração se quebrou em pedaços em saber que a mulher da minha vida estava formando uma família sem mim, e que metade da culpa era minha, porém a outra metade era dela. – Nesse comento ela foi tentar se defender, mas ele não deixou. – Minha vez de falar, você só escuta. Nos dois anos que passaram eu foquei mais do que nunca na minha carreira, tudo o que estava ligado em você eu deixei para trás, já que do mesmo modo que você não me fazia questão em sua vida eu também não fazia questão de você na minha.
- Isso não é verdade. – Ela deixou escapar. – Em nenhum momento eu deixei de pensar em você. Mas eu iria fazer o que? Mandar uma mensagem “Hey , queria te dizer que estou gravida, venha participar do chá de bebe” “Oi , sou eu de novo, Samantha acabou de nascer, se quiser vir visita-la. Todas as pessoas que você conhece vão estar aqui em casa” “Samantha está fazendo um ano, venha comemorar com a gente”
- Quem sabe um “estou com saudades”. – Ela começou a rir.
- Claro. Como nunca pensei nisso? – Disse irônica. – Do mesmo modo que você nunca me mandou nada, não é?
- Você deixou bem claro aquele dia quando saiu do meu apartamento que era para esquecer aquela noite, que era para esquecer o que nós tínhamos. - Ela de fato não tinha argumentos contra aquilo. – Se você soubesse quanta vezes eu quis ligar ou tentar manter contato e não fiz por causa do que você disse. Eu nunca fui de te contrariar, ninguém nunca foi de te contrariar porque todos sabemos que não adianta fazer isso. Porém não estou pronto para desistir, ainda tenho sentimentos fortes por você, eu te amo, droga. – Ele disse como se fosse a coisa mais natural do mundo. Ela não sabia o que falar, era um misto de amor e ódio, o homem que ela amou por tanto tempo aparece do nada querendo saber da sua vida, virando tudo de ponta cabeça num piscar de olhos. - Olhe nos meus olhos, diga que sente o mesmo, deixa eu secar as suas lágrimas curar os seus machucados, me peça para ficar, eu não sei seguir em frente, você é meu começo e o meu fim, meu céu e o inferno também. , eu quero partilhar a felicidade com você, porquê é você o amor da minha existência, meu corte mais profundo a minha poesia mais ferida, é ao seu lado que quero acordar até o último dia da minha vida. - Ele disse chegando bem perto da garota, que não teve tempo de ter nenhuma reação, nem por conta das palavras e nem pela proximidade. - Não me deixe ir, por favor, diga alguma coisa, faça algum sinal ou só me abrace, está tudo errado, não pode acabar assim, é real, é real para mim e EU TE AMO posso gritar isso a noite inteira até despertar o sono leve das estrelas, ou até que você entenda que é ao seu lado o meu lugar, deixa eu te amar só até o mundo acabar?

2016

“O cantor e compositor Weeler, anunciou nessa madrugada de segunda feira o nascimento dos gêmeos e Weeler. O casal já tem uma filha de 6 anos de idade.”

- Estão todos falando de vocês bebes. – Ele disse olhando do telefone para os filhos que agora dormiam ao lado da cama da mãe. tinha uma expressão serena no rosto, Sam estava encostada na mãe, também dormindo. Ele não lembrava qual foi a última vez em que ela dormiu bem desde que descobriu que estava gravida dos gêmeos.
Nunca imaginou que seria tão feliz como estava naquele momento. Aproveitou que estava tudo calmo e que estavam todos ali e tirou uma foto. Sabia que a mulher iria o matar assim que ela soubesse da existência daquela foto, porém ele tinha que deixar aquele momento gravado.
Após tirar a foto ele pulicou em seu instagram “Amar e ser amado. Abraçar e ser abraçado. Beijar e ser beijado. Escutar e ser escutado. Contar uma piada e ser aclamado. Sorrir e receber sorrisos. Dar carinho e receber carinho. Ajudar e ser ajudado. Ser amigo e ter amigos. Reciprocidade. Isso é o que necessitamos.” Foi a legenda que ele colocou, reciprocidade, era aquela palavra que ele ensinaria seus filhos a levarem para a vida toda.
Quando assumiram publicamente o relacionamento, os fãs do rapaz pareceram não gostar nada da ideia de ver o ídolo namorando, quando descobriram a filha então a internet foi uma loucura. Porém o rapaz sempre deixou bem claro com todos que o que eles tinham era de verdade e que ela não era nenhuma menininha que estava com ele para tentar arrancar dinheiro, ele abriu o jogo dizendo que as músicas sobre a garota misteriosa, era assim que as fãs chamavam ela, era , tanto nas músicas felizes quanto nas tristes, mesmo separados a vida dos dois sempre girou para que eles ficassem juntos. A cada boato que surgia os dois desmentiam, com o relacionamento público, a carreira da menina decolou, quando não estava no ateliê criando seus vestidos de noiva, estava junto com em seu estúdio maquiando e ajudando na edição das fotos. como uma ótima profissional não perdeu tempo quando chamou ela para ser sua fotografa pessoal, onde ele estivesse ela estava junto, fosse nas entrevistas como nas sociais.
Um escândalo que nunca mais saiu das mídias quando se trata de e , foi quando uma fã disse que ela estava usando a criança para conseguir arrancar o dinheiro do rapaz, e não demorou muito para que ele se pronunciasse e soltasse algo que fez mais de meio mundo cair apaixonado aos seus pés “ela nunca precisou me arrancar dinheiro nenhum, porque ela já me arrancou o meu bem mais preciso, o meu coração”.

FIM



Nota da beta: Achou algum erro de português ou script na história? Me mande um e-mail.