dez/14

Ficcionando Entrevista #009

Alô galerinha que acompanha o Ficcionando!

Estou aqui para trazer mais uma entrevista (um tantinho atrasada de novo), desta vez com a Andy R., autora destaque de NOVEMBRO.

A entrevista ficou incrível (aparentemente, apenas autoras incríveis postam no Ficcionando! ADORO), confiram:

  


  
⦁ Ficcionando Pergunta: Como e quando começou a escrever?

Andy R.: Eu sou uma tragédia quando se trata de datas, mas acredito que tenha sido por volta de 2011! A primeira coisa que eu escrevi foi uma história chamada O Caso 7, que girava em torno de uma pequena cidade sofrendo pelos ataques de um assassino em série um tanto peculiar. Dessa história, nasceu Quem Matou Sofia?, já que o Harry era o detetive que corria atrás desse assassino.

  
⦁ Ficcionando Pergunta: Qual dica você gostaria de ter recebido quando começou a escrever?

Andy R.: Eu gostaria muito que alguém tivesse me feito sentar na cadeira para revisar todos os detalhes de todas as histórias, organizar capítulos e montar roteiros. Como 29 Andares foi a primeira história que escrevi e postei com a intenção de ir até o fim, ela não teve muito planejamento. Eu apenas escrevia e deixava fluir – o que para mim parecia uma boa ideia, mas, depois, descobri que nem tanto haha.

  
⦁ Ficcionando Pergunta: Você tem algum tipo de rotina na hora de escrever? Como um horário, um lugar, uma trilha sonora ou algum tipo de aquecimento?

Andy R.: Como boa virginiana, eu até tento, mas nunca consigo seguir um padrão. A única coisa que eu preciso é um pouco de inspiração. Se eu tiver isso, não importa o lugar ou o modo, eu vou conseguir escrever.

  
⦁ Ficcionando Pergunta: O que você sentiu depois de colocar o último ponto final em 29 Andares e Alguns Zumbis?

Andy R.: Livre. E depois triste.
Eu amei tanto essa história que colocar um ponto final foi como dizer adeus a um ente querido. Eu amava e ainda amo a Melissa e o Lucas, porque, juro, eles se tornaram grandes amigos meus. Por isso, talvez, eu venha tentando arrumar modos de trazê-los de volta – alô, alô conto de natal e fim alternativo! haha

  
⦁ Ficcionando Pergunta: 29 Andares é uma história sobre zumbis bem diferente das que estamos acostumadas, como surgiu a ideia para a história? O que mais te inspirou a continuar?

Andy R.: Eu recebo muito essa pergunta, e todas as vezes eu respondo de uma maneira diferente. 29 Andares foi um amontoado de ideias que mudaram e se reformularam até o último ponto da história. Ela teve tantas versões que, se eu contar que de inicio era pra ser uma comédia romântica situada em New York, você provavelmente me chamaria de louca.

  
⦁ Ficcionando Pergunta: Quem matou Sofia? (hahahaha) Vamos fazer uma brincadeira? Deixa um spoiler (pequeno ou grande) de algo que ainda vai acontecer em Quem Matou Sofia? e quatro outros falsos spoilers para fazer seus leitores darem uma de Harry White, e tentarem descobrir esse mistério.

Andy R.: Ok, espero que eu seja uma boa mentirosa HAHHAHA

1- No fim da história, Louise Campbell morre para salvar a vida de Marie, mas depois Harry descobre que ela matou a irmã e estava manipulando todo mundo.
2- Sofia Spilman está viva.
3- Sofia Spilman foi assassinada por Harry White em um surto de personalidade do detetive.
4- Sofia Spilman se matou, mas deixou brincadeiras para confundir a policia, pois não queria que sua morte passasse em branco.
5- Patrick Ryan não morreu, mas matou Sofia Spilman para se vingar de Harry.
Bônus: Harry e Natallie têm uma filha que foi assassinada quando ainda era pequena.

  
⦁ Ficcionando Pergunta: Em 7 Psicopatas, um escritor – em meio a um bloqueio criativo – é perseguido pelos personagens psicopatas do seu primeiro livro. O que inspirou a história? Nós vamos ter a chance de ver todas as psicopatas juntas e atrás do Raymond?

Andy R.: A maior inspiração para essa história foi o jogo Alan Wake. O game tem um clima mais escuro que não chega a ser terror, mas deixa a pessoa com a pulga atrás da orelha. E eu me apaixonei por isso de um jeito que, quando peguei 7 Psicopatas para realmente escrever, pensei que queria algo assim! Nada de sustos ou medos, nada que faça a pessoa deixar de dormir à noite; eu queria uma sensação de incômodo, uma curiosidade, aquele friozinho na barriga ou até mesmo a vontade de saber o que está por trás dos mistérios da história.
Quanto às psicopatas, é mais complicado. A identidade delas, apesar de parecer um aspecto óbvio pelo trailer e tudo mais, ainda vai deixar muita gente confusa hahaha Mas posso dizer, sim, que de uma maneira ou de outra todas estarão na história para infernizar um pouquinho o nosso querido Raymond e sua misteriosa companheira!

  
⦁ Ficcionando Pergunta: Alice é a sua história mais nova (e que ainda vai entrar no Ficcionando), conta um pouco da história para gente.

Andy R.: Uau! Eu amei poder falar um pouco dessa história!
Ela é muito complexa para mim. Apesar do clima de ficção científica, quando montei todo o roteiro, a ideia principal era a jornada de Callie nessa missão de encontrar a si mesma e à sua personalidade. Eu queria algo delicado e ao mesmo tempo independente, algo que fizesse sentido para quem está nessa fase de descobertas.
Alice vai ser cheia de teorias da conspiração, confrontos sociais, tecnologia, ciência e reações humanas como espelho de outras ações da sociedade. Ela é bem mais que uma crítica e bem menos que um protesto, mas serve para abrir os olhos de algumas pessoas para coisas internas e externas da vida como um todo.

  
⦁ Ficcionando Pergunta: Suas histórias são bem diferentes uma da outra. Como você faz para escrever enredos tão diferentes ao mesmo tempo?

Andy R.: Eu sempre quis ser conhecida por escrever histórias de suspense, mas a minha cabeça bagunçada impediu a formação desse tipo de reputação hahahah eu sempre estou tendo ideias diferentes! Eu amo isso porque posso alcançar novos leitores e satisfazer todos os gostos – ou quase.
Mas acho que o meu maior ponto de apoio é a ligação que todas as minhas histórias têm entre si. Assim, sabendo que uma hora elas terão de se encontrar, eu não deixo a minha escrita se perder em algo muito longe das minhas raízes.

  
⦁ Ficcionando Pergunta: Para finalizar, conta pra gente como foi descobrir que você seria a autora destaque de Novembro no Ficcionando. Ah! Aproveita e deixa um recado para seus leitores e um convite para quem ainda não conhece suas histórias.

Andy R.: Quando eu vi, nem acreditei! Eu amo muito esse site, e foi uma honra poder estar nessa posição por algumas semanas. As escolhas são sempre incríveis, muita gente bacana passou por aqui e eu me sinto muito feliz de ter sido uma dessas pessoas!
Queria agradecer ao Ficcionando pelo carinho com as minhas histórias, pela oportunidade e pelo serviço sempre cheio de amor e esforço que já estamos cansados de ver!
Eu também queria agradecer aos leitores que me acompanham por aqui. Vocês são incríveis! Muito obrigada.

  


  

   Andy R. é autora de 29 Andares e Alguns Zumbis, Quem Matou Sofia?, 7 Psicopatas e é, também, Autora Destaque de Novembro no Ficcionando.

  

P.S.: Queria deixar meu agradecimento às leitoras da Andy que me ajudaram a montar essa entrevista!

Postado por Ficcionando em 14,dezembro,2016---Sem Coment|Categoria: Entrevista


0 Coment.

Comente aqui!


FICCIONANDO |TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | 2015